Especial "John Wick": De Volta ao Jogo

(John Wick, 2014, direção de Chad Stahelski e David Leitch)

Começo este post já deixando claro uma coisa: John Wick 4: Baba Yaga (2023) é um daqueles filmes fenomenais e prazerosos de se assistir! Nele, Keanu Reeves continua fantástico nos ternos pretos de John Wick e, como seria de se esperar, tão monossilábico quanto nos filmes anteriores.

Dito isso, como este quarto filme representa o fim da saga do anti-herói na sua busca tanto por vingança como por paz, cabe aqui um retorno à história desse personagem tão marcante, começando pelo primeiro filme da franquia.


John Wick: De Volta ao Jogo

O assassino profissional John Wick se aposenta para poder levar uma vida tranquila e feliz ao lado da mulher que ama, Helen Wick (Bridget Moynahan, da série de tevê Sex and the City). Acontece que a esposa de John tem uma doença terminal e, depois de um tempo lutando pela vida, morre. Para ajudá-lo a superar a dor e a solidão depois da sua partida, Helen deixa um cachorrinho chamado Daisy de presente para o marido. 

Em luto e sempre acompanhado de Daisy, John Wick passa os dias dirigindo o Ford Mustang Boss 1969 com o qual costumava passear com Helen. Num desses passeios, ele para num posto de gasolina, onde é abordado pelo jovem Iosef Tarasov (Alfie Allen, de Game of Thrones). O russo faz uma proposta pelo carro, mas Wick a rejeita. Inconformado, o rapaz e seus amigos seguem John, invadem a casa dele no meio da noite, atacam o ex-assassino e matam Daisy na frente dele. Sem saber com quem estavam lidando, o trio de gangsters juniores comete o erro de deixar Wick vivo; esse, obviamente, se vê de volta ao jogo para vingar-se dos rapazes e recuperar o seu carro.

Ironicamente, no passado, o habilidoso Wick tinha feito uma série de serviços considerados impossíveis para Viggo Tarasov (Michael Niqvist), o pai de Iosef e também o chefe do sindicato do crime russo em território novaiorquino. Sendo assim, quando papai gângster descobre o que o seu filho mimado fez, logo entende que teria que achar um jeito de matar o antigo funcionário para não perder Iosef. Ele, então, oferece um prêmio pela cabeça de Wick, dando início a uma caça desenfreada ao lendário assassino profissional.

Bem, John não queria voltar ao jogo. Ele só queria curtir a sua dor em paz, mas as circunstâncias o obrigaram a sair da toca. Com isso, esse homem mostra para o submundo do crime organizado de Nova York (e para a audiência do filme) porque era tão temido quanto admirado e conhecido como Baba Yaga (ou bicho-papão).

Em sua busca por vingança, John Wick precisa da ajuda de amigos e informantes. Nesse grupo estão Marcus (Willem Dafoe), um colega de profissão; Aurélio (John Leguizamo), dono de uma oficina de carros; e Winston, gerente e dono do Hotel Continental, um espaço de abrigo e descanso para assassinos profissionais, onde é proibido matar.

Claro que, depois de muito tiroteio e muitas lutas corporais, John Wick consegue a sua vingança. Ele também ganha ferimentos sérios e que o obrigam a buscar tratamento numa clínica veterinária. Nesse local, ele vê um pit-bull e decide levá-lo consigo. Detalhe: a pé, porque a recuperação do seu estimado carro é uma outra história.


Divulgação


Locação em destaque: Continental Hotel New York

Exterior: 82 Beaver Street. 

Interior: 25 Broadway. 

Ambos endereços estão localizados no Financial District, em Manhattan.


🎦


Nos próximos posts, confira os resumos de John Wick 2: Um Novo Dia Para Matar (2017), John Wick 3: Parabellum (2019) e John Wick 4: Baba Yaga (2023).


Comentários

CONFIRA TAMBÉM:

"Estômago", filme de primeira e locações em Curitiba

Sex and the City 2: Abu Dhabi x Marrakesh

221B Baker Street - o famoso endereço de Sherlock Holmes e Dr. Watson

Filme de viagem: "O Turista" no Hotel Danieli, em Veneza

Roma em "Comer, Rezar, Amar"

"007 - Cassino Royale" e as locações em Veneza

"O Código Da Vinci" em Paris e Londres

Verona e Siena em "Cartas para Julieta"