Desculpa Se Te Chamo Amor



Da Viale Parioli, em Roma, até a ilha de Giglio (ou Isola del Giglio, se preferir), um arquipélago Toscano, situado na província de Grosseto, o percurso foi complicado para Alex e Niki. No primeiro endereço, eles se conheceram de uma forma pouco ortodoxa: o publicitário balzaquiano atropelou a Lolita de 17 anos de idade. Ele, dirigindo um Mercedes-Benz MCL 320 CDIE, enquanto lia as notícias do dia. Ela, conduzindo a sua moto SH50 em alta velocidade, na tentativa de chegar na escola no horário limite para tanto. Por se tratar de uma história romântica, o acidente foi só um pretexto mesmo para os dois se conhecerem (“não se preocupem, nada de grave aconteceu com a garota”).


Alex (Raoul Bova, no meio) passando o tempo com seus amigos, enquanto tenta esquecer Elena.

Quando se conheceram, Alex estava tentando esquecer a paixão da sua vida, Elena, que o abandonou sem maiores explicações. Na mesma ocasião, ele precisou encarar um grande desafio no seu trabalho, sob o risco de ser transferido para Lugano. Algo que o bonitão, interpretado por Raoul Bova (Sob o sol da toscana) não desejava de jeito algum. Niki (Michela Quattrociocche), por sua vez, só pensava em badalar com as amigas pelos points da capital italiana e, quem sabe, terminar os estudos secundários para encarar uma faculdade. Suas três ‘best friends forever’ são Erica, Diletta e Olly.
As 'BFFs' prontas para viajarem à Grécia, durante as férias escolares.

Bem, entre uma trama e outra, os dois acabam se apaixonando, se separando e fazendo aquele retorno triunfal em plena Ilha del Giglio, um dos points mais belos – e turísticos - da Itália. O rapaz tenta realizar um sonho romântico da jovem e segue até Gioglio na tentativa de recuperá-la. Deu certo! Para saber mais sobre o lugar, acesse o link: Ilha Giglio (informações sobre passeios e cruzeiros turísticos para lá).

 
Isola del Giglio, cenário da cena final do casal Alex e Niki.

O filme “Lição de Amor” é bem fiel ao livro “Desculpa se te chamo amor” (Scusa ma ti chiamo amore) e existe um bom motivo para tanto: o escritor e o diretor são a mesma pessoa, Federico Moccia. O cara tem uma história interessante para contar (e o faz logo no início do livro): ele teve a sua obra recusada por todas as editoras para onde a enviou; decidiu publicá-la por conta própria e – adivinhem!? – o homem ganhou rios de dinheiro com isso. Eu até imagino Moccia voltando nas editoras e fazendo aquela cara de vingança, bem ao estilo de Julia Roberts para as vendedoras das lojas de luxo de Beverly Hills, no filme “Uma Linda Mulher” :-)
Fotos: Giglioinfo.it
Para finalizar este post, “desculpa, mas eu preciso desabafar” (risos!): como é que um título tão bonito, romântico e sedutor como é “Desculpa se te chamo amor” pode ter sido transformado em um prosaico “Lição de Amor”? Ok, eu entendo que é legal deixar claro para o público juvenil que se trata da estória entre uma garotona que frequenta os bancos escolares e que dá uma ‘lição de amor’ para um homem 20 anos mais velho, mas bem que o título original (em português, tudo bem!) poderia ter sido preservado.

Para quem quiser saber mais sobre o corajoso - e vitorioso! - Federico Moccia, fica aqui o link do seu site: www.federicomoccia.it

Comentários

  1. gostaria de saber o site que tem o filme legendado em portugues ou dublado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jaqueline, tudo bem?
      Tem sim. Eu o assisti em DVD. Mas, acredito que a Netflix o tenha disponível, com legendas e dublagem em português. Um abraço.

      Excluir

Postar um comentário

Fale conosco

CONFIRA TAMBÉM:

"Estômago", filme de primeira e locações em Curitiba

Sex and the City 2: Abu Dhabi x Marrakesh

221B Baker Street - o famoso endereço de Sherlock Holmes e Dr. Watson

Filme de viagem: "O Turista" no Hotel Danieli, em Veneza

Roma em "Comer, Rezar, Amar"

"007 - Cassino Royale" e as locações em Veneza

"O Código Da Vinci" em Paris e Londres

Verona e Siena em "Cartas para Julieta"