Especial "John Wick": Parabellum

(John Wick: Chapter 3 - Parabellum, 2019, direção de Chad Stahelski)

Depois de ganhar uma hora de relógio para lutar por sua vida antes de ser excomungado em John Wick: Um Novo Dia Para Matar, John Wick (Keanu Reeves) precisa, literalmente, correr contra o tempo e encontrar as pessoas que podem ajudar-lhe a sair de Nova York.

A rota de fuga do assassino profissional é esta: ele deixa o Central Park e chega à Times Square debaixo de uma chuva forte. Dali, despacha o seu pit-bull num taxi para ficar aos cuidados do concierge do Continental Hotel, Charon (Lance Reddick), e segue para a New York Public Library (476 5th Avenue), a fim de pegar dinheiro e um objeto na forma de crucifixo que lhe permitirá ser recebido por uma membro da máfia russa conhecida como Diretora (Anjelica Huston). 

Dentro da NYPL, mesmo com tempo de vida sobrando, o homem é atacado e ferido por um caçador de recompensas chamado Ernest (Boban Marjanovic), mas consegue se livrar dessa criatura e tomar o rumo da Doyers Street, em Chinatown, em busca dos cuidados do Doutor (Randall Duk Kim). Quando volta às ruas, a sua cabeça já está valendo US$ 14 milhões, o que significa ter as armas das "partes interessadas" de Nova York e do mundo apontadas para ele.

Não foi fácil, mas depois de muita bala, muitas lutas, chutes e pontapés e até de uma perseguição  no lombo de um cavalo, Wick chega ao seu destino, o Tarkov Theater, onde é recebido, a contragosto, pela poderosa chefona russa. Nesta cena, preste atenção na bailarina que está ensaiando no palco enquanto Wick fala com a Diretora. Essa personagem encabecerá o filme Ballerina e será interpretada por Ana de Armas; a estreia desse spin-off da franquia John Wick está prevista para 2024.

A Diretora consegue uma passagem para "Jardani" (nome russo de John Wick) chegar até Casablanca em segurança. Enquanto isso, Winston (Ian McShane) recebe a visita de uma Adjudicatário (Asia Kate Dillon), representante da Alta Mesa que tem a missão de destitui-lo de sua posição em sete dias, visto que o sangue de Santino D´Antonio foi derramado dentro do Continental e ele deixou o assassino escapar. Bowery King (Laurence Fishburne) também recebe a mesma visita e o mesmo prazo para abdicar do seu trono, já que ele também ajudou Wick.

No continente africano, John Wick precisa chegar até o Ancião (Saïd Taghmaoui), aquele que se senta acima da Alta Mesa, para tentar resolver o seu problema mortal. Para conseguir isso, ele cobra uma dívida de Sofia Al-Azwar (Halle Berry), gerente do Continental de Marrocos, a quem fez um favor no passado. Esta levá-o até Berrada (Jerome Flyn), um figurão com informações privilegiadas. Ali, o padrão de muita pancadaria segue o mesmo ritmo do visto do lado de cá do Atlântico até Wick conseguir ser recebido pelo Ancião em pleno Deserto do Saara.

🎦

Missão cumprida na África, John Wick volta para a América, onde deve continuar matando a serviço da Alta Mesa (começando por Winston) para poder viver. Antes disso, porém, deixe-me falar sobre os lugares escolhidos para este post: as cidades marroquinas de Essaouira e Erfoud.



Locação em destaque: Marrocos

As cenas que mostram John Wick em Casablanca foram rodadas na cidade marroquina de Essaouira, principalmente na medina, área tombada como Patrimônio Histórico pela UNESCO. A cena de ação mais impactante feita nesse entorno começa na fortaleza Sqala du Port, depois que Wick e Sofia falam com Berraba e este atira num dos cães dela. Quanto as cenas feitas no deserto, onde John e o Ancião têm uma conversa decisiva, essas foram rodadas nos arredores da cidade oásis de Erfoud.

🎦

De volta a Nova York, as coisas não estão boas para o lado de Winston e nem para o de Bowery. Depois de ferir a Diretora por ter ajudado Wick, a Adjudicatário colocou um ninja assassino chamado Zero (Mark Dacascos) na cola dos dois homens. Rebelando-se contra a decisão da Alta Mesa e unindo-se a John Wick (que recusa-se a matar o amigo), Winston permite que ele e Charon defendam o Continental Hotel dos homens enviados pela Adjudicatário, o que acontece com muito tiro, explosão e, no caso de John e Zero, muita arte marcial.

Vendo-se em desvantagem, a Adjudicatário abre negociações com Winston e impõe que, para ter o direito de gerir o seu próprio hotel e voltar a prestar serviços para a Alta Mesa, o dono do Continental deve atirar e matar John Wick, o que ele (teoricamente) faz. No entanto, quando o corpo "morto" do excomungado cai pela janela, esse some misteriosamente.

Na última cena de "John Wick: Parabellum", vemos que John foi resgatado por um dos homens de Bowery e levado à sua presença. A essa altura dos acontecimentos, tanto Bowery como John estão enfurecidos e querem vingança da Alta Mesa, dando início aos acontecimentos de John Wick 4: Baba Yaga, quarto filme da franquia e nosso próximo post.

 

Comentários

CONFIRA TAMBÉM:

"Estômago", filme de primeira e locações em Curitiba

Sex and the City 2: Abu Dhabi x Marrakesh

221B Baker Street - o famoso endereço de Sherlock Holmes e Dr. Watson

Filme de viagem: "O Turista" no Hotel Danieli, em Veneza

Roma em "Comer, Rezar, Amar"

"007 - Cassino Royale" e as locações em Veneza

"O Código Da Vinci" em Paris e Londres

Verona e Siena em "Cartas para Julieta"