O Fio da Navalha: de Paris à Los Angeles, com escala na Índia

Está passando por uma fase de insatisfação interior e acha que precisa dar um sentido para a sua vida, encontrar respostas para a sua existência? O cinema tem a solução para o seu problema. Faça como Tyrone Power, interpretando Larry Darrell no filme “O Fio da Navalha”, e vá passar um tempo em Paris. 

O jovem americano largou a noiva rica e a possibilidade de uma vida material ‘perfeita’ para o padrão da sociedade da época (na verdade, para o padrão da sociedade de qualquer época) e se mandou para a Cidade Luz. 

Se a capital francesa - com todos os seus cafés e livrarias, perfeitos para momentos de reflexão profunda - ainda não for suficiente para dar vazão aos seus anseios, continue seguindo os passos de Power e tome o destino da Índia (Julia Roberts fez isso alguns anos depois em “Comer, Rezar, Amar”). Ali, o ex-combatente de guerra encontrou a paz interior que tanto procurava. 

O filme de 1946 foi inspirado no romance de William Somerset Maugham e dirigido por Edmund Gouding, que o filmou quase que integralmente dentro do Estúdio 5, da 20th Century Fox Studios, em Los Angeles. 

Comentários

CONFIRA TAMBÉM:

"Estômago", filme de primeira e locações em Curitiba

Sex and the City 2: Abu Dhabi x Marrakesh

221B Baker Street - o famoso endereço de Sherlock Holmes e Dr. Watson

Filme de viagem: "O Turista" no Hotel Danieli, em Veneza

Roma em "Comer, Rezar, Amar"

"007 - Cassino Royale" e as locações em Veneza

"O Código Da Vinci" em Paris e Londres

Verona e Siena em "Cartas para Julieta"