127 Horas no Canyonlands National Park

Se tivesse que decidir entre a vida ou o braço, o que você faria? Depois de “127 Horas” preso a uma pedra contra a parede de um canyon, numa passagem tão estreita que ele mal cabia dentro, Aron Ralston, alpinista americano da região de Utah, nos Estados Unidos, decidiu, corajosamente, lutar pela sua existência. Falando assim, parece óbvio, mas as coisas não foram tão simples para o nosso solitário herói.

O que aconteceu e como Ralston se meteu nesta situação? No ano de 2003, o jovem aventureiro -interpretado no cinema por James Franco– decide fazer uma mais incursão pelos espaços abertos do Canyonlands National Park. Para ele, um amante da solidão, quanto menos acessível aos demais caminhantes o lugar fosse, melhor! Ralston chega, então, a uma parte do parque conhecida como Robbers Roost (que ganhou notoriedade depois do filme de 2010). O lugar é labirintico e, para alguns passeios, exige-se até autorização para realizá-los. Certo de que conhecia cada pedaço do local, Ralston é surpreendido quando, ao alcançar um canyon chamado Blue John, ele perde o equilíbrio e cai. Em questões de segundos, o jovem vê-se entre ‘a cruz e a espada’ dentro daquela garganta estreita. Durante pouco mais de cinco dias, ele tenta de tudo para libertar o braço, sem sucesso. No final, depois de 127 horas de solidão e desespero, de fome e de sede, o jovem conclui que foi a sua necessidade de se afastar dos outros – incluindo, mãe, irmã, pai e até a namorada – a culpa dele passar por aqueles maus-bocados.

Uma selfie antes do rapaz entrar na maior enrascada da sua vida.
Bem, o cara sobreviveu (a cena em que ele pede ajuda e é prontamente socorrido pelos demais é emocionante) para ter a sua própria família e ver a sua história virar filme. O drama biográfico foi dirigido por Danny Boyle e recebeu seis indicações ao Oscar de 2011, dentre elas, uma de melhor filme e outra para Franco, excelente no papel (precisa ser muito bom para segurar o filme quase que sozinho).

Fotos do filme: Divulgação
Quer ir ao Canyonlands National Park? O site do lugar é o www.nps.gov/cany. Um mais específico sobre o local onde as filmagens foram feitas - em Robbers Roost - é o site de um guia de turismo local, chamado Canyoneeringusa. Uma recomendação final: por mais precavido ou precavida que você seja, vá com alguém (ou muitos alguéns - risos!). Será uma decisão mais prudente e, com certeza, muito mais divertida.


Saiba mais: veja Robbers Roost no mapa

Comentários

CONFIRA TAMBÉM:

"Estômago", filme de primeira e locações em Curitiba

Sex and the City 2: Abu Dhabi x Marrakesh

221B Baker Street - o famoso endereço de Sherlock Holmes e Dr. Watson

Filme de viagem: "O Turista" no Hotel Danieli, em Veneza

Roma em "Comer, Rezar, Amar"

"007 - Cassino Royale" e as locações em Veneza

"O Código Da Vinci" em Paris e Londres

Verona e Siena em "Cartas para Julieta"