Piriápolis em 'Asesinato en el Hotel de Baños'


O romance policial 'Asesinato en el Hotel de Baños', de autoria de Juan Grompone, prendeu minha atenção do início ao fim. O escritor uruguaio - aparentemente, um apaixonado por contos policiais - tem jeito para o suspense e conta duas histórias que se entrelaçam de forma muito convincente. Terminei a leitura satisfeita e 'querendo mais'.

Tudo acontece em Piriápolis, cidade localizada no litoral uruguaio, no caminho entre Montevidéu e Punta del Este. A primeira parte do livro, 'La Gran Corniche', transcorre no ano de 1905 e trata da chegada do arquiteto Jean Drufemont à América do Sul, com o fim de realizar um projeto para o rico industrial da época, Francisco Piria. 

Durante a estadia do francês no lugar, um misterioso assassinato é cometido dentro do Hotel de Baños. A segunda parte, 'La Sociedad Leibniz' remonta ao ano de 1966, quando um grupo de intelectuais oriundos da Europa e da América (3 deles são brasileiros) se reúne no Argentino Hotel para um congresso sobre a Lógica. Essa turma recebe de presente, como forma de passar o tempo livre e de aguçar o raciocínio lógico, a missão de desvendar a morte não explicada em 1905.



A leitura é em espanhol (desconheço que exista tradução para o português) e vale todas as linhas, tanto pela envolvente narrativa, como para conhecer um pouco da história do crescimento do balneário uruguaio, detentor de belos edíficios deixados como legado por Francisco Píria (que foi homenageado ao ver seu nome associado ao da cidade para sempre). De quebra, Juan Grompone preparou um Guia de Piriápolis para o turista que desejar identificar os lugares citados no livro. Um presente e tanto! 

Estive no Uruguai em 2 ocasiões: celebrando meu aniversário, em maio de 2011, e visitando o país em junho de 2012. Nesta segunda viagem, conheci pouco de Piriápolis (inspirada pelo filme 'Whisky'). Dali, segui em direção a Casa Pueblo e fui para Punta del Este. Mas, a vontade de voltar e parar em "Piria" continua grande. Com base nas dicas do livro de Grompone, estou planejando passar um final de semana inteiro por lá, visitando o Argentino Hotel, El Castillo, o Hotel de Baños (atualmente, uma colônia escolar), o Puerto, e os outros lugares onde o romance policial é ambientado.

Na foto, o "Hotel de Baños" do livro, ou o antigo Grand Hotel de Piriápolis.
Visitei o lugar em 08/2015, mas ele estava fechado e não pude entrar para conferir melhor o espaço. Ele fica ao lado do mais recente Argentino Hotel.
Fran Mateus
Sobre o autor:
Juan Grompone nasceu em Montevidéu, em 1939, e é engenheiro especializado em comunicações. Ele é membro da Academia Nacional de Letras (do Uruguai) e, dentre suas outras obras estão os títulos: 'Ciao, Napolitano', de 1991, 'Rosa del Tercer Milenio', de 2002, 'La Danza de Shiva' (Livro II, 2009) e 'Nirvana Dos' (2012). Em 2014, faz uma participação para o documentário 'Ciudadano Piria', do diretor argentino Gustavo Mendoza (conheça o blog do documentário sobre Francisco Piria: Ciudadano Piria documental).

O romance 'Asesinato em el Hotel de Baños' recebeu o prêmio de literatura de 1990, concedido pelo Ministério da Educação e Cultura do seu país. O livro foi lançado em janeiro de 1990, chegando a sua quarta edição em maio de 2012 (em junho de 2012, eu tive o prazer de conseguir o meu exemplar numa livraria de Punta del Este).

Comentários

CONFIRA TAMBÉM:

"Estômago", filme de primeira e locações em Curitiba

Sex and the City 2: Abu Dhabi x Marrakesh

221B Baker Street - o famoso endereço de Sherlock Holmes e Dr. Watson

Filme de viagem: "O Turista" no Hotel Danieli, em Veneza

Roma em "Comer, Rezar, Amar"

"007 - Cassino Royale" e as locações em Veneza

"O Código Da Vinci" em Paris e Londres

Verona e Siena em "Cartas para Julieta"