Ontem, Hoje e Amanhã

Que tal uma viagem pela Itália, acompanhando Sophia Loren e Marcello Mastroianni por Nápoles, Milão e Roma? Ninguém recusa uma viagem de cinema dessas, não é mesmo? Ainda mais se o guia do passeio for o mestre Vittorio De Sica. Viajemos! 


“Ontem”, em Nápoles
Na Rua Carbone, número 7, em Nápoles, vivem Carmine e Adelina. Ele, desempregado desde que retornou da guerra. Ela, uma vendedora ambulante de cigarros contrabandeados. Por conta do seu trabalho ilegal, Adelina é indiciada pela Justiça. Sem dinheiro para pagar a multa, a napolitana emenda uma gravidez atrás da outra, na tentativa de não ser presa, até que um dia, Carmine, acabado com a vida de pai de sete filhos, não consegue ‘dar’ conta do recado. Adelina vai para a cadeia, mas o marido, o advogado e a vizinhança inteira fazem uma coleta de dinheiro para retirá-la de tal situação. “Ontem” é uma típica comédia italiana e, ouso dizer, a mais divertida das três histórias. A parte ‘séria’ do filme é mostrar uma Nápoles assolada pela pobreza, com sua população tendo que ‘matar um leão por dia’ para conseguir sobreviver. Falta dinheiro, sobra amizade. Bela história, onde Sofia e Marcello encarnam tipos tão simples com a maior maestria. Senti um carinho todo especial de De Sica por Nápoles quando, no final do filme, ele ‘passeia’ com a câmera pela silhueta desolada da cidade.



“Hoje”, em Milão
De Sica carrega na ‘futilidade e falta de rumo’ nessa parte do filme. Nela, conhecemos Anna, a chique esposa de um milionário, enquanto ela passeia pelas ruas de Milão num Rolls Royce. Ultrapassando sinais vermelhos em série e batendo no fundo dos outros carros, Anna repassa, mentalmente, a agenda da semana e seus inúmeros compromissos sociais. A Milão do filme começa na zona mais turística e central da cidade, passa por prédios da zona financeira e avança por uma região onde muitos edifícios novos – todos, do marido de Anna – estão sendo construídos. A história termina numa estrada qualquer, a caminho do interior, onde também é encerrado o diálogo triste entre os amantes, Anna e Renzo.    


“Amanhã”, em Roma
Esta é a parte mais famosa do filme que rendeu um Oscar a Vittorio De Sica. Nela, Loren interpreta Mara, uma sedutora prostituta de luxo, que vive num apartamento com vista para a Piazza Navonna e tem, entre seus clientes, o assanhado Augusto. Acontece que, sem querer, Mara ‘tira do caminho’ o neto do idoso casal que mora ao lado do seu apê. O rapaz, Umberto, impressionado com tanta beleza, decide largar a batina, causando uma dor de cabeça para a bela vizinha. Para consertar o problema, Mara faz uma ‘promessa’ e quem paga a conta é o divertido Augusto. O ‘striptease’ de Mara/Loren para Augusto/Mastroianni passou para a história do cinema! Vou até rever "Prêt-à-porter" (1994) de Robert Altman, para assistir a dupla - já madura - revivendo e satirizando a mesma cena.

Fotos: divulgação
  Ieri, Oggi, Domani. 1963, direção de Vittorio de Sica, com Sophia Loren e Marcello Maistroianni, interpretando os casais das três histórias.

Comentários

CONFIRA TAMBÉM:

"Estômago", filme de primeira e locações em Curitiba

Sex and the City 2: Abu Dhabi x Marrakesh

221B Baker Street - o famoso endereço de Sherlock Holmes e Dr. Watson

Filme de viagem: "O Turista" no Hotel Danieli, em Veneza

Roma em "Comer, Rezar, Amar"

"007 - Cassino Royale" e as locações em Veneza

"O Código Da Vinci" em Paris e Londres

Verona e Siena em "Cartas para Julieta"