Viagem à Itália, de Roberto Rossellini

Foto: divulgação
Quero que vejam a varanda. Aquele é o Vesúvio. Desde a erupção de 1944 ele está inativo. Mas a temperatura está começando a subir. Atrás daquela primeira montanha fica Pompéia. Ali fica Castellamare, Torre Annunziata, Resina fica ali e ali fica Nápoles. Ali fica Ischia, a Ilha de Capri e aquela grande faixa é a Península de Sorrento.” (Frase de Tony Burton (personagem de Antonny La Penna), ao apresentar a residência para o casal Joyce).
Imagine poder morar numa mansão com vista para todos esses atrativos? O casal Katherine (Ingrid Bergman) e Alexander Joyce (George Sanders) teve esta grata oportunidade no filme "Viagem à Itália", de Roberto Rossellini. A história gira em torno da dupla que, em crise conjugal, evita passar o tempo junto. Ela gasta seus dias conhecendo os museus de Nápoles (um tour e tanto!). Ele vai para a Ilha de Capri divertir-se com amigos (uma forma agradabilíssima de passar o tempo). Nos momentos finais, ambos visitam as ruínas de Pompéia e, numa cena em pleno centro de Nápoles, eles resolvem, de vez, seus conflitos e desavenças. O filme é considerado um dos clássicos de Rossellini, que montou toda a história para fazer a sua esposa brilhar. As cenas internas foram feitas no Estúdio Titanus, em Roma.

Comentários

CONFIRA TAMBÉM:

"Estômago", filme de primeira e locações em Curitiba

Sex and the City 2: Abu Dhabi x Marrakesh

221B Baker Street - o famoso endereço de Sherlock Holmes e Dr. Watson

Filme de viagem: "O Turista" no Hotel Danieli, em Veneza

Roma em "Comer, Rezar, Amar"

"007 - Cassino Royale" e as locações em Veneza

"O Código Da Vinci" em Paris e Londres

Verona e Siena em "Cartas para Julieta"