O Lado Bom da Vida - Pensilvânia, EUA

Pat Solitano Jr (Bradley Cooper) e Tiffany Maxwell (Jennifer Lawrence) sofreram golpes da vida e tiveram seus corações arrasados. Talvez, por isso, tenham conseguido tanta empatia de quem assistiu “O Lado Bom da Vida” (Silver Linings Playback). Que atire a primeira pedra quem nunca sofreu por um grande amor? Ele foi traído pela esposa, espancou o amante dela e foi condenado a cumprir 8 meses numa espécie de ‘hospício'. Ela perdeu o marido num acidente de carro, dormiu com todo mundo no trabalho e foi demitida. Quando ele retorna para a casa dos pais, ela passa a assediá-lo com a ideia de que se ele a acompanhar num concurso de dança, ela entrega uma carta para a ex-mulher dele. Pat e Tiffany são duas personalidades difíceis, mas complementares. Em paralelo, o pai de Pat (Robert De Niro) é um fanático pelo time local, o Eagles, e não resiste a uma aposta; uma dessas acaba envolvendo o concurso de dança que o filho aceita - a contragosto - participar. É um filme que emociona e que dá vontade de assisti-lo várias vezes. O carisma da dupla de ‘loucos’ ajuda muito. O do time de coadjuvantes, idem.

Desde que foi lançado e ganhou vários Oscar, "O Lado Bom da Vida" tem ‘mandado’ um monte de movietrotters (expressão que eu gosto de usar quando me refiro a quem viaja em busca de locações mostradas no cinema) para a Pensylvânia, na Costa Leste americana. E o point mais procurado é o o antigo hotel Benjamin Franklin, local onde aconteceu o concurso de dança. Atualmente, o lugar é um condomínio residencial e comercial. Endereço: 834 Chestnut Street, Filadélfia.
Divulgação

Foto: Wikipedia
As filmagens das cenas na residência, do jantar com cereal na lanchonete e dos coopers da dupla foram feitas em cidades do condado de Delawre: Upper Darby, Riddley Park e Ladsdowne. Na primeira, os fãs podem frequentar a Llanerch Diner. Aberta 24 horas, é nela onde a dupla de malucos do bem se encontra para uma noite de conversas sobre a vida. Anote: 95, E. Township Line Road, Upper Darby.


Divulgação

O filme foi dirigido por David O. Russel (que, neste ano, recebeu várias indicações ao Oscar por "Trapaça") e inspirado no livro de Mathew Quick. Nos extras, o escritor comenta que escreveu esta história para motivar pessoas com o mesmo problema de Pat e mostrar que elas não estão sozinhas e devem valorizar o carinho e apoio que recebem (e de quem recebem).

Na pesquisa que fiz para este post, econtrei dois sites muito bacanas: o primeiro, Hollywood é aqui, mostra a viagem que Claudia Ciuffo fez aos lugares do filmes (com direiro a muitas fotos e videos dela nos locais); o segundo site é da CNN Travel e traz a reportagem "Lights, camera, vacation! Film Tourism", de Todd Leopold, que mostra os lugares deste filme e de alguns outros da safra recente de Hollywood. Dê uma passada por eles que vale a pena!

Comentários

CONFIRA TAMBÉM:

"Estômago", filme de primeira e locações em Curitiba

Sex and the City 2: Abu Dhabi x Marrakesh

221B Baker Street - o famoso endereço de Sherlock Holmes e Dr. Watson

Filme de viagem: "O Turista" no Hotel Danieli, em Veneza

Roma em "Comer, Rezar, Amar"

"007 - Cassino Royale" e as locações em Veneza

"O Código Da Vinci" em Paris e Londres

Verona e Siena em "Cartas para Julieta"