Rachel Weisz, Tom Hiddleston e a Aldwych Station em "Amor Profundo"



Um filme ‘noir’ em todas as cenas. Colorido, mas com cara de preto-e-branco. Em “Amor Profundo” (The deep blue sea) somos apresentados a uma Rachel Weisz intensa, vivendo a personagem Hester Collyer, na Londres da década de 1950. Hester é profundamente apaixonada pelo piloto aéreo de guerra, Freddie Page (Tom Hiddleston), apesar de casada com um importante juiz do Estado, William Collyer (Simon Russel Beale). O caso amoroso é descoberto pelo marido, que a abandona, mas nega o divórcio. Hester vai morar com Freddie e viver o amor que sempre desejou para si. Enquanto para ela, o mundo gira em torno desse homem; Freddie continua gostando dela, mas não deixa de lado a sua sede pela vida, pelos esportes, pelos pubs, e anseia voltar a trabalhar com aviões (algo que ele não fez desde o fim da guerra). Quando Freddie esquece o aniversário de Hester, ela tenta o suicídio, mas fracassa em sua intenção. A partir de então, o relacionamento dos dois entra em deterioração: para ele é impossível morar com alguém que tentou se matar por achar que ele a amava menos. Ela, em contrapartida, precisa resgatar o seu amor-próprio há muito esquecido.

Fui assistir “Amor Profundo” por três motivos: primeiro, queria rever Tom Hiddleston depois de "Meia Noite em Paris" (lembram do Scott Fitzgerald?) e o vilão de "Os Vingadores"; segundo, eu soube que a interpretação de Rachel Weisz estava fantástica, e fui conferir para tirar minhas próprias conclusões (ela está soberba!!! Os gestos, as emoções, a impulsividade... às vezes, dava até medo de olhá-la e imaginar se ela não era mesmo aquela mulher desmedida e imprevisível); e, por último, por que este drama me pareceu a melhor opção de filme em cartaz. Foi uma experiência marcante, mas é para poucos! Nem todos estão preparados para um filme tão sombrio, tão profundo (tão ‘deep blue sea’!).

Fotos: divulgação

Sobre as locações, é uma Londres quase que inteiramente recriada em estúdios. O destaque fica para a antiga estação de metrô Aldwych, onde Hester tenta, pela segunda vez e no mesmo dia, por fim à sua vida. Para saber mais, só assistindo. Recomendo que aprecie um bom drama antes de comprar o ingresso.

Comentários

CONFIRA TAMBÉM:

"Estômago", filme de primeira e locações em Curitiba

Sex and the City 2: Abu Dhabi x Marrakesh

221B Baker Street - o famoso endereço de Sherlock Holmes e Dr. Watson

Filme de viagem: "O Turista" no Hotel Danieli, em Veneza

Roma em "Comer, Rezar, Amar"

"007 - Cassino Royale" e as locações em Veneza

"O Código Da Vinci" em Paris e Londres

Verona e Siena em "Cartas para Julieta"