A Albânia de Shakespeare e Mozart

William Shakespeare (1564-1616) e Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) pareciam gostar muito da Albânia. O pequeno país europeu foi usado para ambientar famosas produções artísticas dos ilustres imortais: o bardo localizou o seu divertido "Noite de Reis" (Twelfh Night) em Illyria, nome antigo da Albânia; e, o compositor austríaco citou o país em sua belíssima - e última - ópera, "A Flauta Mágica" (Childe Harold). Ambas obras ganharam versões cinematográficas.

A capital de Albânia é a moderna e colorida Tirana, mas é a cidade de Butrint, patrimônio da humanidade, que desperta o interesse dos visitantes por concentrar mais de 2.500 anos de história. Uma vez ali, não se pode deixar de conhecer tanto a basílica da cidade (famosa por ter no seu chão - que vive sempre coberto de areia - os afrescos de um pássaro vermelho e azul), como o seu anfiteatro (cuja entrada possui, gravado em grego num bloco de pedra, o nome da rainha do Egito, Cleópatra).

O país possui pouco mais de 3 milhões de habitantes e sofreu influências dos povos turcos, otomanos, italianos e gregos. Suas praias são elogiadíssimas pela beleza e preservação, sendo Ksamili umas das mais procuradas (quem sabe não foi nela que Viola chegou, levada pelo mar, depois do naufrágio 'shakesperiano'?).

@@@@@@@@

Fonte de consulta: "O Mundo de Viagem e Turismo", da Editora Abril.





Comentários

CONFIRA TAMBÉM:

"Estômago", filme de primeira e locações em Curitiba

Sex and the City 2: Abu Dhabi x Marrakesh

221B Baker Street - o famoso endereço de Sherlock Holmes e Dr. Watson

Filme de viagem: "O Turista" no Hotel Danieli, em Veneza

Roma em "Comer, Rezar, Amar"

"007 - Cassino Royale" e as locações em Veneza

"O Código Da Vinci" em Paris e Londres

Verona e Siena em "Cartas para Julieta"