Um "Cisne Negro" na Nova York dos balés



Em "Cisne Negro" (Black Swan, 2011), Nina (Natalie Portman, soberba!) sai do metrô e caminha em direção ao Lincoln Center for the Performing Arts, considerado o principal centro de artes de New York. A jovem é uma dedicada bailarina de uma companhia de dança da cidade. Enquanto sonha em ocupar a posição de bailarina principal, ela treina, incansavelmente, para conseguir a perfeição em sua arte.


A oportunidade chega quando o diretor da companhia, Thomas Leroy (interpretado pelo francês Vicent Cassel), decide colocar um rosto novo em substituição a Beth MacIntyre (Winona Ryder, brilhante nas poucas cenas em que aparece) para a interpretação da Rainha Cisne: uma combinação de Cisne Branco (meiga e inocente) e Cisne Negro (sedutora e maliciosa), numa adaptação do famoso “O Lago dos Cisnes”.


Com certa dificuldade, Nina é escolhida para o papel da sua vida. Insegura e sentindo a pressão de encontrar o seu lado negro para tornar-se convincente e perfeita em todos os detalhes, a garota entra numa neura que inclui desconfiar de todos, inclusive da sua mãe e da bailarina que considera sua rival, Lily (Mila Hunis, amiga de longa data de Natalie, na vida real).



O resultado da interpretação de Natalie Portman foi, dentre muitos outros importantes prêmios, a conquista do Oscar de Melhor Atriz, do Globo de Ouro e do Bafta, todos em 2011. Quem viu o filme deve concordar que a atuação de Natalie foi soberba. Díficil imaginar outra atriz tirando-lhe estes prêmios das mãos. Nos 'Extras' do filme, a atriz comenta sobre a intensa preparação para o papel, que incluiu, pelo menos, cinco meses de aulas de balé.

Fotos do filme: divulgação

Filmagens

Para as locações externas, o diretor Darren Aronofsky utilizou a frente do complexo do Lincoln Center, formado pela Metropolitan Opera House (conhecida como ‘The Met’), pelo The New York State Theater (espaço compartilhado pelo NY City Opera e o NY City Ballet) e pelo  Avery Fisher Hall (que abriga a Filarmônica de New York).

Uma das cenas rodadas na frente da praça mostra as duas bailarinas rivais, Nina e Lily, conversando ao pé da famosa fonte (feita por Philip Johnson), espaço muito utilizado como assento pelos novaiorquinos nas tardes e noites de calor.


Apesar do filme sugerir isso, as cenas internas não foram rodadas ali. Segundo Aronofsky, a cidade estava com seus teatros lotados e foi difícil conseguir um espaço exclusivo que pudesse ser usado pela produção, por um período de tempo adequado à produção de um filme.

www.article.wn.com

O diretor contou com a sorte da cidade estar em período de férias escolares e usou o espaço destinado às artes, “The Perfoming Art Center”, da SUNY Purchase.
Quem for a Nova York e tiver interesse em visitar os locais, o Lincoln Center fica na Columbus Avenue com a 65th Street e oferece visitas guiadas a cada duas horas. A SUNY (State University of New York) Purchase, por sua vez, localiza-se no número 735 da Anderson Hill Road.

Comentários

CONFIRA TAMBÉM:

"Estômago", filme de primeira e locações em Curitiba

Sex and the City 2: Abu Dhabi x Marrakesh

221B Baker Street - o famoso endereço de Sherlock Holmes e Dr. Watson

Filme de viagem: "O Turista" no Hotel Danieli, em Veneza

Roma em "Comer, Rezar, Amar"

"007 - Cassino Royale" e as locações em Veneza

"O Código Da Vinci" em Paris e Londres

Verona e Siena em "Cartas para Julieta"