O Panamá, a família Castro, um alfaiate e um espião

Sempre tive um certo interesse em saber mais sobre o Panamá. Parte dessa curiosidade foi suprida quando eu assisti “O Alfaiate do Panamá”, filme ambientado na capital do país e que é um mix de espionagem com comédia. Outra parte eu supri, recentemente, quando obtive mais informações através da visita dos meus amigos da Família Castro ao país. Com a ajuda dos Castros, do filme e das informações coletadas através dos guias mais bacanas que existem, eu pude obter fotos e informações valiosas sobre a história, cultura, o canal, a arquitetura, dentre outros, para elaborar esta postagem.

Bela vista da Cidade do Panamá e da sua orla desde o Cerro Ancón
Fotos: Família Castro


Sobre o filme: o “O Alfaiate do Panamá” se passa no ano de 1999 e é baseado na obra de John Le Carré (o mesmo que escreveu “O Jardineiro Fiel”). Na ocasião em que os EUA devolvem o Canal para controle pelo governo panamenho, o espião Andy Osnard (interpretado por Pierce Brosnan) é enviado à Cidade do Panamá. Tentando provar que ele é mais que um agente encrencado por se envolver com mulheres casadas e em apostas, Osnard se aproxima de Harry Pendel (Geoffrey Rush, brilhante!) para tentar obter informações confidenciais a respeito dos políticos, militares e influentes locais. Homem de passado duvidoso, Harry é um alfaiate muito requisitado, mas com tendências a aumentar a importância das conversas que escuta. Daí para acontecer uma catástrofe é um pulo...




Sobre o Panamá e a sua capital, ilustrado com fotos cedidas pela Família Castro

A Família Castro - Adriana, Marco, Marcelo e Aurinha - jantando
no restaurante do Hotel do Donald Trump.

O país tornou-se independente da Espanha em 1903, porém, a zona do canal ficou sob a proteção americana durante muito tempo até o ano de 1999. Assim, além das tradições de sete tribos indígenas, o Panamá absorveu muito das culturas americanas e espanholas, seja na arquitetura colonial ou nos costumes do seu povo.

A Cidade do Panamá foi fundada em 1519, por Pedro Arias de Avila, e destruída pelo fogo no século 17. Em 1903, transformou-se na capital do país.


Algumas dicas do que fazer na Cidade do Panamá e em outras regiões do País:

  • Apreciar a arquitetura antiga de Casco Viejo.
"Vista do Bairro Antigo - Casco Viejo - que está sendo restaurado
e onde há muitos bares, pubs e restaurantes excelentes" (Marco Antonio). 
Adriana e Aurinha na entrada do Casco Viejo.
  • Atravessar o Canal do Panamá de barco, para depois contorná-lo de trem. O Canal foi inaugurado em 1914 e é considerado uma das grandes realizações da Engenharia do século XX, foi aberto através do trecho mais estreito entre os Oceanos Atlântico e Pacífico, num trabalho que exigiu a participação de mais de 75 mil operários ao longo de 10 anos.
Foto de trabalhadores que fizeram o Canal do Panamá,
em exposição no Museu do Canal (Marco Antonio).
Ao longo de 10 anos, mais de 75 mil deles
prestaram seus serviços na construção da obra.
Dentro do Museu do Canal, a maquete de um dos
navios que dragaram o Canal (Marco Antonio).
"Eclusa de Miraflores, do lado do Pacífico. Um navio contêiner
passa pelo Canal guiado pelas 'mulas', pequenas locomotivas
elétricas que vão duas à frente, guiando o navio, e duas atrás
cuidando que ele não bata na lateral. Elas fazem a tração por cordas
e deslizam por trilhos fixos" (Marco Antonio).
  • Fazer passeios de escunas até as ilhas repletas de praias de areias douradas e águas calmas e cristalinas.

Marco Antonio a bordo de um catamarã para a Isla Contadora.
Praia localizada na Isla Contadora. No total, a ilha conta
com sete praias, dentre elas, uma de nudismo (Marco Antonio).

  • As ruínas de Panamá Viejo, que foi a antiga capital do país, fazem parte da UNESCO desde 1997.

Ônibus de transporte público, conhecidos como "Diablos Rojos"
(Marco Antonio)

  • Visitar o MARTA, o Museo Antropológico do Panamá.
  • Entrar na Basílica Menor de São Miguel Arcanjo. Desde 1730, o local é visitado por peregrinos devotos de Jesus Nazareno de Atalaya, que vão dar graças à imagem considerada milagrosa.
  • Participar de um trekking no Parque Nacional Soberania ou visitar o Arquipélago Las Perlas, para fazer passeios de caiaques na praia da Boca del Drago, por exemplo.
O ideal é visitar o país entre dezembro e abril.



@@@@@@@@@@@@@@@@@@


Fontes de consulta para esta postagem:

"O Mundo de Viagem e Turismo", Editora Abril
"1001 lugares para conhecer antes de morrer - um guia para a vida toda" de Patrícia Schultz
"501 Must-Visit Cities", Bounty Books.


Comentários

CONFIRA TAMBÉM:

"Estômago", filme de primeira e locações em Curitiba

Sex and the City 2: Abu Dhabi x Marrakesh

221B Baker Street - o famoso endereço de Sherlock Holmes e Dr. Watson

Filme de viagem: "O Turista" no Hotel Danieli, em Veneza

Roma em "Comer, Rezar, Amar"

"007 - Cassino Royale" e as locações em Veneza

"O Código Da Vinci" em Paris e Londres

Verona e Siena em "Cartas para Julieta"