Cris, Juliano e Audrey Hepburn em Bruges, na Bélgica

Por Cris Affonso

Juliano e Cris na praça central de Bruges, a Markt.

Em março de 2010, eu e Juliano resolvemos comemorar nosso quinto aniversário de casamento na Europa. Nós viajamos por 5 países e passamos por 12 cidades pelo “Triangulo Europeu”.
Uma delas foi Bruges, uma cidadezinha medieval no nordeste da Bélgica conhecida por alguns apelidos como "Cidade do romance", "Veneza do norte" e "cidade esquecida pelo tempo".
O lugar guarda uma história de muita importância na Europa. A medieval Bruges já foi um dos principais centros comerciais e industriais do velho continente. Para se ter uma idéia, lá foi aberta a primeira bolsa de valores do mundo. A cidade parou de crescer e hoje é de um extremo sossego.
O centro histórico de Bruges é um importante local de Patrimônio Mundial da UNESCO. Logo na entrada da cidade, podemos ver na rotatória as bandeiras representando a UNESCO.


Realmente, parece que o tempo não andou muito por lá. Ainda é muito comum vermos charretes passeando pela cidade, tudo isso em meio a construções intactas, apesar de medievais.


Bruges chegou a ser uma das principais economias da Europa, entre os séculos XII e XV. A cidade era repleta de comerciantes vindos dos quatro cantos do mundo. Até que o rio, que ligava a cidade ao mar, foi assoreado e os navios ficaram sem acesso. Nisso, a cidade viveu um período como "A Bela Adormecida". E só acordou depois de 400 anos pronta para brilhar mais do que nunca e receber uma leva de turistas.

A praça central - Markt - é o coração de Bruges e ainda preserva boa parte de seu traçado original.


Conhecida por “Cidade da Renda”, próximo a um dos diversos canais, desta Veneza do Norte, encontra-se um mapa da cidade feito em renda.

Mapa de Bruges em Renda
Vitrine de uma loja de souvenires

O clima também e bem romântico como em Veneza, e isso tudo diante destes canais e construções medievais.

Cris e Juliano em um dos belos canais da cidade.

Uma das magníficas construções medievais em outro canal de Bruges.
  
Além do romantismo, ainda pudemos conhecer o melhor chocolate do mundo....os suíços que nos desculpem.


Tem até em formato de cerveja, aliás, outra especialidade, não só de Bruges como de toda a Bélgica.


Para terminar esse passeio, nada melhor para os amantes da boa arte e arquitetura, do que dar uma passada na Church of Our Lady (Onze Lieve Vrouwekerk), para admirar a belíssima e perfeita a Madonna of Bruges, uma das poucas esculturas de Michelangelo.


-------------------------------------------------------------------------------
E por falar na figura religiosa da Madonna de Bruges, uma obra-prima rodada na cidade foi "Uma Cruz à Beira do Abismo" (The Nun´s Story, 1959).


Nele, Audrey Hepburn interpreta uma freira com um desejo imenso de servir como cirurgiã no Congo Belga. Algum tempo depois, em pleno início da II Guerra Mundial, ela precisa retornar à Bélgica e se defronta com a necessidade de se posicionar entre manter-se neutra como religiosa (e perdoar o próximo) e a vontade de apoiar o grupo de resistência à ocupação alemã em território belga. O final você só irá conhecer assistindo o filme. 
 
"Uma Cruz à Beira do Abismo" teve direção de Fred Zinnemann, foi co-estrelado por Peter Finch, e foi tão elogiado a ponto de receber 8 indicações para o Oscar, incluindo o de Melhor Filme.
Agradeço à Cris e Juliano pelo texto e pelas fotos para esta postagem. À próposito, que bela viagem, hein? Deixa qualquer um com vontade de ir à Bélgica e visitar Bruges.
Fran Mateus

Comentários

CONFIRA TAMBÉM:

"Estômago", filme de primeira e locações em Curitiba

Sex and the City 2: Abu Dhabi x Marrakesh

221B Baker Street - o famoso endereço de Sherlock Holmes e Dr. Watson

Filme de viagem: "O Turista" no Hotel Danieli, em Veneza

Roma em "Comer, Rezar, Amar"

"007 - Cassino Royale" e as locações em Veneza

"O Código Da Vinci" em Paris e Londres

Verona e Siena em "Cartas para Julieta"