Portugal de "Os Maias"

"Há duas coisas necessárias de se ver em Lisboa: um sarau literário e uma procissão do Senhor dos Passos" (conselho de João da Ega para Maria Eduarda)...


...O ano era 1888 e o título era "Os Maias", obra em que Eça de Queirós faz uma crítica aos costumes portugueses da época e celebra o amor sensual e impossível, temas constantes em seus livros.


Depois de dez anos de seu lançamento, eu assisti a série adaptada para a televisão por Maria Adelaide Amaral e dirigida por Luiz Fernando Carvalho e confesso que fiquei encantada com tudo: os diálogos, figurinos, o elenco de primeira e os cenários perfeitos de regiões belíssimas de Portugal.

Rossio, 1850
 A obra: tudo começa com a desaprovação por Afonso da Maia do romance de seu filho, Pedro da Maia, com a "negreira" Maria Monforte. Romântico, o rapaz casa-se com Maria e tem com ela 2 filhos: Carlos Eduardo e Maria Eduarda. A negreira abandona Pedro e foge com um italiano, levando consigo a filha ainda pequena. Carlos Eduardo é criado por seu avô, visto que seu pai se suicida por causa do abandono de Monforte. Anos depois, os 2 irmãos se reencontram e, sem saber do laço sangüineo, tornam-se amantes. Quando a verdade é revelada, Afonso da Maia morre de desgosto e os irmãos se separam, cada um partindo para um lado do mundo, para esquecer a paixão que os atormenta. Na última cena, depois de uma visita ao Ramalhete, Carlos corre atrás de um coletivo junto com o seu amigo João da Ega.

Lisboa de 1850
 A história se passa em várias locações de Portugal, principalmente, em Sintra, Vale do Douro, Coimbra e Lisboa.

Em Sintra, Pedro da Maia inicia seu romance com Maria Monforte e seu avô os observa, pressentindo o futuro sinistro que os aguarda. 

"Ver o mundo sem ver Sintra é viajar às cegas", Lorde Byron (poeta inglês)
No Vale do Douro, região montanhosa onde são colhidas e fermentadas as uvas do vinho do Porto, Afonso da Maia cria o seu neto, educando-o sob a mais rigorosa tradição inglesa. 


Carlos da Maia forma-se em Medicina na Universidade de Coimbra. Houve uma época que os filhos das famílias tradicionais brasileiras eram enviados à Coimbra em busca da mais perfeita formação acadêmica.

A famosa biblioteca da Universidade de Coimbra
 É em Lisboa que grande parte da história acontece e onde a maioria das cenas são rodadas. Achei lindas as que foram feitas no Grande Hotel, no teatro e na arena de touros.

Rua Augusta, considerada uma das mais bonitas de Lisboa
  
Sobre o autor: Eça de Queirós nasceu em 25 de novembro de 1845, em um casarão na praça do Almada, em Póvoa do Varzim, cidade próxima do Porto. Formou-se em Direito, na Universidade de Coimbra e atuou como Cônsul, mas investiu mesmo foi na sua carreira como escritor. Suas principais obras são: O Crime do Padre Amaro (1875), O Primo Basílio (1878), Os Maias (1888) e A Ilustre Casa de Ramires, concluído às vesperas da sua morte, em 1900.

  

Comentários

CONFIRA TAMBÉM:

"Estômago", filme de primeira e locações em Curitiba

Sex and the City 2: Abu Dhabi x Marrakesh

221B Baker Street - o famoso endereço de Sherlock Holmes e Dr. Watson

Filme de viagem: "O Turista" no Hotel Danieli, em Veneza

Roma em "Comer, Rezar, Amar"

"007 - Cassino Royale" e as locações em Veneza

"O Código Da Vinci" em Paris e Londres

Verona e Siena em "Cartas para Julieta"