Paris de cinema


Quer conhecer Paris sem sair de casa? Passe na locadora mais próxima e alugue os filmes indicados nesta matéria. A cidade-luz serviu de inspiração para todos os tipos de enredo e de viajantes. Prepare o balde de pipoca, relaxe em sua chaise favorita e bon voyage por este roteiro de quatro dias.

1º dia
Comece seu dia tomando um bom café da manhã na margem esquerda do rio Sena. É assim que Jason Bourne, agente do governo americano, inicia sua jornada por Paris, no filme A Identidade Bourne.

Em seguida, cruze o rio e faça um passeio a pé pela outra margem do Sena. Esse é o cenário de uma alucinante corrida de carros que acontece quando Bourne e sua namorada, Marie, tentam fugir da perseguição da polícia local. Eles conseguem escapar, mas não sem antes fazer estragos em série no trânsito da cidade. Fuja do"perigo" das ruas centrais, seguindo direto para a Gare du Nord. É nessa estação de trem onde, sem memória - mas com muita grana no bolso -, Bourne guarda o dinheiro e seus inúmeros passaportes falsos. A propósito, é ali que ele pega um trem para Londres em O Ultimato Bourne.

Depois das emoções do dia, você precisa encontrar um lugar para se hospedar. A dica é o Hotel Regina, localizado ao lado do Louvre. Aproveite para apreciar o lobby do hotel com a informação secreta de que foi ali que Marie esteve à procura de pistas que ajudassem a esclarecer a "verdadeira" identidade do seu amado.

2º dia
Tire o dia para visitar o Museu do Louvre. Nesse momento, você entrará no cenário de outro filme, repleto de suspense e ação: O Código Da Vinci.

Sem receio de parecer pouco intelectual, vá direto conferir a maior atração do museu: o quadro da Mona Lisa. Depois do sucesso global do livro e do filme, alcançar La Joconde e tirar uma boa foto só é possível se você chegar cedo. Após às 11h da manhã, uma multidão de turistas e de estudantes abarrota o local, e ver a dama de sorriso enigmático torna-se bem mais difícil. Após matar a curiosidade, siga para a Grande Galeria e, discretamente, preste atenção ao piso do salão. Ali, Jacques Saunière, antes de morrer, deixou "sinais" para a sua princesa Sofia e para o professor-detetive Robert Langdon, sobre o segredo do Priorado de Sião.


Termine sua visita tal qual Langdon em sua última cena no filme: vislumbrando, emocionadamente, a pirâmide invertida e tendo certeza de que aquele é o local escolhido pelos membros do Priorado para abrigar o túmulo de Maria Madalena.


3º dia
Depois das aventuras dos dias anteriores, está na hora de conhecer as diversas atrações da cidade. Vá até a Place de La Concorde, tomando o cuidado para não querer atirar seu telefone celular na fonte, como Andrea Sachs faz em O Diabo Veste Prada, e pegue um daqueles ônibus turísticos de dois andares.

Foto: divulgação
De posse do seu guia de bolso, o filme Paris, Te Amo, aprecie a cidade sem moderação. Confortavelmente sentado, você passará pela Champs Elysées, pelo Arco do Triunfo e descerá na Torre Eiffel para conferir a cidade do alto. A vista é deslumbrante! Pegue o ônibus em direção a Monteparnasse e aprecie o 14o arrondissement como a turista americana do filme faz: caminhando, calmamente, pelas ruas do bairro. Se eu pudesse responder à pergunta dela sobre um bom lugar na região para almoçar, sugeriria o Closerie de Lilás, onde Ernest Hemingway (autor de Paris é Uma Festa) tinha o hábito de escrever seus livros, acompanhado de boa comida e bom vinho. 



Vá até o 5o arrondissement e faça como os personagens de Ethan Hawke e Julie Delpy em Antes do Pôr do Sol: entre na famosa, intelectual e "bagunçada" livraria Shakespeare and Company. Suba a escadinha apertada para conferir o quarto onde Jesse, personagem de Hawke, disse ter dormido. Após contemplar a Notre-Dame, faça como os dois: suba em um bateau-mouche para um passeio até o quai Henri IV. Termine seu dia caminhando pelas ruelas do Marais e jantando ali mesmo.


4º e último dia
O Fabuloso Destino de Amélie Poulain é, provavelmente, a comédia francesa mais famosa da atualidade. O filme colocou o bairro de Montmartre na moda e é lá que você deve passar seu último dia na cidade.

Tome um café no Café des Deux Moulins, local onde a personagem de Audrey Tautou (a mesma de O Código Da Vinci) trabalhava e bolava suas estratégias mirabolantes para fazer as pessoas felizes. Um dos pontos altos do filme é a cena em que Amélie prega uma peça em Nino, obrigando-o a subir as escadarias que levam até a Sacré-Coeur, para depois fazê-lo descê-la correndo. Aprecie a vista da cidade e desça pela Rue Chappe, um caminho mais curto, com uma escadaria cheia de charme, que fica ao lado do teleférico. Após a descida, se quiser relaxar um pouco, faça como Amélie: encha o bolso de pedrinhas e vá jogá-las no Canal de Saint Martin.



Para curtir a noite, nada mais indicado do que assistir a um espetáculo no Moulin Rouge. Afinal, como todo turista que se preze, você merece terminar sua viagem num dos marcos mais famosos de Paris e do cinema. Au revoir!


Comentários

Postar um comentário

Fale conosco

CONFIRA TAMBÉM:

"Estômago", filme de primeira e locações em Curitiba

Sex and the City 2: Abu Dhabi x Marrakesh

221B Baker Street - o famoso endereço de Sherlock Holmes e Dr. Watson

Filme de viagem: "O Turista" no Hotel Danieli, em Veneza

Roma em "Comer, Rezar, Amar"

"007 - Cassino Royale" e as locações em Veneza

"O Código Da Vinci" em Paris e Londres

Verona e Siena em "Cartas para Julieta"